Saturday, 26 December 2009

Saturday, 19 December 2009

azul.

tentei te ver ontem à noite.
primeiro tentei me ver.
não consegui. tudo muito turvo.
tentei sorrir e dançar.
tentei me ouvir.
não consegui. tudo muito alto.
o bar só tinha passport, acredita?
era a única opção. não tomo passport.
não aceito a única opção.
fui de cerveja.
seria seu bar preferido.
eu e todos nós estariamos ali do lado
dançando e vc. encostado no balcão com um
certo ar de nostalgia misturado com serenidade.
tentei o silêncio, o vento, o choro, a calma.
nada.
e quando olhei para o bar vc. não estava lá.
corri, tentei enlouquecer,
não consegui.
tentei me ouvir, me sentir, me abraçar,
nada.
sentei na poltrona azul da sala de espera.
5 da manhã. só eu ali. eu, o vento e uma estrela no céu.
se tu soubesse como este lugar é bonito de noite.
chorei porque não te vi.
assoprei uma paz para o seu coração, de longe, de alma,
no pátio.
janelas, tijolinhos antigos, assoprei...
espero que tenha chegado em ti.
enxuguei o rosto e dormi no chão da sala.
tentei te ver ontem à noite.